Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘dia internacional’

maeterra“Quando ameaçamos o planeta, destruímos nossa única casa – e nossa sobrevivência futura”, afirma Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, e o Diretor Executivo do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Achim Steiner, marcaram hoje (22) as comemorações do Dia Internacional da Mãe Terra, reafirmando a responsabilidade coletiva de promover a harmonia da humanidade com a natureza.

“Quando ameaçamos o planeta, destruímos nossa única casa – e nossa sobrevivência futura. Neste Dia Internacional, renovemos os nossos compromissos de honrar e respeitar a Mãe Terra”, disse Ban Ki-moon em comunicado.

“Este ano, o Dia da Mãe Terra ressalta as ‘Faces das Mudanças Climáticas‘, um importante exercício de sensibilização, uma vez que diversas nações prometeram entrar em acordo, até 2015, para um novo e inclusivo tratado da ONU para lidar com o aparentemente inexorável acúmulo de gases de efeito estufa na atmosfera e todos os riscos crescentes para países e comunidades do planeta”, disse Steiner.

A data internacional marca a contagem regressiva para o Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, previsto este ano para ser celebrado na Mongólia, com a campanha Pensar.Comer.Conservar – Diga Não ao Desperdício.

A campanha é promovida pelo PNUMA e pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) para reduzir o desperdício de comida adequada para o consumo. Cerca de 1/3 de toda a produção de alimentos do mundo não é consumida.

http://nacoesunidas.org/no-dia-internacional-da-mae-terra-onu-pede-acao-contra-mudancas-climaticas/

Veja também:

MEDSE_Morales_es

ARMONIA

resolucion

http://www.cinu.mx/minisitio/madre_tierra/_hacia_una_declaracion_univers/

http://www.cinu.mx/minisitio/madre_tierra/

Anúncios

Read Full Post »

leitura para bebê

leitura para bebê

É com muita alegria e comprometimento que comemoramos em 02 de abril,o Dia Internacional do Livro Infantil.

A literatura infantil é a porta de entrada para um universo lúdico e cheio de possibilidades.

Cada criança que recebe o estímulo à leitura certamente será um jovem e adulto leitor, e todos nós sabemos dos muitos benefícios que o hábito de ler proporciona em diversos aspectos da vida humana.

Para divulgar a literatura e assim conquistar novos adeptos, foi instituído o Dia Internacional do Livro Infantil, celebrado a cada 2 de abril.Consta que a data foi escolhida para homenagear o escritor dinamarquês Hans Christian Andersen,que nasceu nessa data,por ser um dos mais importantes nomes da literatura infantil.

Ele não foi o primeiro a escrever para o público infantil, mas é considerado o primeiro autor a adaptar fábulas já existentes para uma linguagem mais adequada ao universo infantil. Foi dele a ideia de transmitir, por intermédio de antigas histórias, moral e valores, concepção que ainda não havia sido abordada por Charles Perrault, considerado o pai da literatura infantil, que organizou a primeira coletânea de contos infantis,no século XVII,na França e pelos Irmãos Grimm, que apenas adaptavam as histórias cujos finais não eram tão felizes.

No Brasil, nomes como Ana Maria Machado, Ruth Rocha, Pedro Bandeira, Tatiana Belinky, Lygia Bojunga, Ziraldo, entre tantos outros, há anos divulgam a literatura infantil, que por aqui é comemorada no dia 18 de abril, dia que marca o aniversário de nascimento do precursor do gênero no país, o escritor Monteiro Lobato,que não só produziu clássicos da literatura infantil, vide as histórias do Sítio do Picapau Amarelo, como também traduziu e adaptou clássicos mundiais, como Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll, e Robin Hood, lenda inglesa recontada por muitos escritores.

Mais do que lembrar e celebrar a data, é fundamental que a literatura infantil seja divulgada, para que possa, então, tornar-se uma realidade na vida dos pequenos. Vale ressaltar que, além de permitir que as crianças explorem as inesgotáveis possibilidades que existem no mundo da imaginação, o hábito da leitura é fundamental para o aumento da proficiência da escrita e da própria leitura. Ler, além de ser divertido e prazeroso, é também fonte de conhecimento, e é através do conhecimento que uma sociedade crítica e pensante é construída.

“Quanto mais cedo as crianças tenham contato com os livros,melhor!Incentivar que nossos bebês participem de rodas de leitura,de contação de historinhas infantis ricamente escritas e ilustradas cria um vasto campo direcionado ao hábito de saber escutar a leitura, à familiarização com a linguagem escrita com seu ritmo e permanência e à exploração dos livros, possibilita a  sábia construção de seu repertório literário”,afirma a contadora de histórias infantis e vovó do Noah, Marly Cuesta.

Referências para atividades permanentes de leituras para bebês:

  • Literatura para bebês. Ana Araújo e Silva. Revista Pátio – Artmed – Ano VII – Nº 25 – Projeto Político-Pedagógico – Fevereiro à Abril 2003 – página 56
  • Andar entre livros – a leitura literária na escola. Teresa Colomer. Editora Global, São Paulo, 2007.
  • Aprender a ler e a escrever – uma proposta construtivista. Ana Teberosky e Teresa Colomer, editado pela Artmed em 2003.

 

Read Full Post »

dia-da-floresta_finalPara sensibilizar a população sobre a importância das florestas na manutenção dos ecossistemas e no desenvolvimento sustentável, a ONU criou o dia internacional das florestas.

As florestas são essenciais para a manutenção da vida na Terra. Elas são responsáveis pela manutenção da maior parte das fontes de água doce do planeta, abrigam grande parte da biodiversidade, tanto da fauna quanto da flora; elas, em especial as matas ciliares (próximas aos rios), mantêm a integridade dos rios, protegem os solos de erosões, fornecem-nos melhor qualidade de vida, entre muitos outros aspectos.

Pensando na necessidade de sensibilizar a população humana sobre a importância das florestas para a manutenção da vida na Terra e a necessidade de preservá-las, em 1971, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) sugeriu a criação do “Dia Mundial da Floresta”. A comemoração da data foi estabelecida para o dia 21 de março, em virtude do início da Primavera no Hemisfério Norte, de onde partiu a ideia da criação da data. Assim, no dia 21 de março do ano seguinte foi comemorado, na Europa e em muitas outras regiões do mundo, o primeiro “Dia Mundial da Floresta” ou “Dia Internacional das Florestas”.

As florestas brasileiras estão distribuídas por seis biomas com características particulares, ocupam cerca de 61% do território brasileiro e desempenham importantes funções sociais, econômicas e ambientais. Ofertam uma grande variedade de bens e prestam serviços ambientais essenciais, como a conservação dos recursos hídricos e da biodiversidade e a estabilidade climática.

O ICMBio, através das Unidades de Conservação, protege as florestas brasileiras.

Em 2012, a Organização das Nações Unidas (ONU) lançou uma resolução para a criação do “Dia Internacional das Florestas”, que seria celebrado nos dias 21 de março de cada ano. A criação desta nova celebração surgiu no intuito de reforçar a importância dos ecossistemas florestais, bem como a importância de todos os ecossistemas para o desenvolvimento sustentável e a necessidade de preservá-los.

Em março de 2013, a ONU celebrou o primeiro “Dia Internacional das Florestas”, lançando algumas estimativas. De acordo com a Organização, tanto os desmatamentos quanto o manejo da terra são responsáveis por 17% das emissões de dióxido de carbono (um dos principais gases que contribuem para o aquecimento global) geradas pelo ser humano. Contudo, nas últimas décadas a taxa de desmatamento caiu em 20%, segundo o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, em entrevista à Rádio ONU.

Essa queda na taxa de desmatamentos foi considerada animadora, mas ainda temos que reduzir mais. Reforçando essa necessidade, Ban fez um apelo aos governantes e à sociedade civil para que se reduza o desmatamento e a pobreza. Ele sugere a promoção de meios de subsistências alternativos que demandem um menor uso dos recursos florestais, já que cerca de 3 milhões de pessoas usam a madeira como combustível fóssil e aproximadamente 750 milhões vivem em florestas.

Para garantir a integridade das florestas, a ONU quer que o desmatamento ilegal seja erradicado, propondo que os países apoiem a sua campanha “Desmatamento Ilegal Zero”, promovendo o plantio de árvores e o controle dos desmatamentos ilegais.

Foto da Aldeia

 

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: