Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Cultura Indígena;’

A Feira, com início às 18h desta quinta-feira, levará para a população uma amostra do que é a arte e a culinária indígena.


Estarão expostas cestarias, peças de artesanato, panela de barro, brincos e colares, para visitação e venda (Fotos: Divulgação)

A cultura indígena ganhará espaço especial nos dias 17 a 19 de agosto no Roraima Garden Shopping, situado na zona Leste de Boa Vista, com a realização de uma Feira de Artesanato Indígena.

A Feira, com início às 18h desta quinta-feira, levará para a população uma amostra do que é a arte e a culinária indígena de cinco etnias existentes em Roraima.

Estarão expostas cestarias, peças de artesanato, panela de barro, brincos e colares, para visitação e venda a partir de R$10,00 e o pagamento à vista.

Os produtos confeccionados pertencem a história e características das etnias Yekuana, Yanomami, Macuxi, Taurepang e Wapichana.

O evento acontece em parceria do Roraima Garden com a Secretaria Estadual do Índio (Sei), por meio do Centro de Artesanato Ko’Go Damiana, e o Centro de Artesanato da Orla Tauman.

A diretora do Centro de Artesanato Ko’Go Damiana, Siria Mota, explica que essa parceria com o Shopping tem oportunizado a proximidade da população local e turistas com a arte da região. “É uma parceria que deu certo. Essa é a segunda vez que levamos a arte indígena ao Shopping”, destacou.

A gerente do mall, Gisele Mesquita, disse que essa é a missão do Roraima Garden Shopping, aproximar e integra todas as culturas em um só lugar. “São eventos importantes que agregam muito valor e conhecimento para quem frequenta o espaço”, complementou.

Fonte:

http://www.folhabv.com.br/noticia/Feira-Indigena-mostra-culinaria-de-cinco-etnias-em Roraima/31394#.WZYWvATLMPp.facebook

Read Full Post »

São diversas as lendas indígenas de criação do universo que nos levam a viajar por mundos distantes e descobrir novos significados para a existência.
BETTY MINDLIN

Read Full Post »

Ir_ Édison Hüttner

214025_óculos-champanhe-ouro-presentes-festa-vinho

bolo50[5]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Rede Marista/Província Marista Brasil Sul-Amazônia comemora no próximo domingo, 29/5, os 50 anos de vida do Irmão Édison Huttner. Natural de Tapes, o Irmão tem três décadas dedicadas à vida religiosa marista.

Doutor em teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana (Itália) e doutorando em História pela Pontifícia Universidade Católica do RS (PUCRS), o Irmão é professor titular da PUCRS. Dedica-se, especialmente, a temas como fenômeno religioso, diálogo inter-religioso, cultura indígena, amazonas, arte sacra, telesaúde-indígena e gerontologia do índio idoso. É autor de importantes livros sobre a cultura indígena e afro-brasileira, coordena diversos projetos e núcleos de estudos.

Conheça recentes trabalhos do Irmão:
Novo conceito cultural encontrado nas Missões

Interior de estátua barroca é descoberto através de tomografia

Seu apostolado marista inclui atividades de Pastoral em Porto Alegre e Benjamim Constante (AM), além de docência e pesquisa na Faculdade de Teologia da PUCRS.

“O Irmão Édison,é um grande apoiador e parceiro de nossos projetos e ações culturais”,disse a Coordenadora do projeto Bussola Cultural.

“!!!! 50 Anos de abençoada existência!!!!!!
Parabéns,meu querido amigo,Ir. Edison Hüttner!!!!!!
Olhe para o céu como sempre e deixe que seu coração seja banhado pelo oceano de luz nesta data tão especial de início de um novo ciclo na sua Vida!
Que o Pai Celestial, continue abençoando sua existência com saúde,paz,amor,alegria,felicidades e toda realização de seus sonhos e projetos e muita luz para a continuação de suas obras das quais, nós e o mundo, precisamos tanto!
Receba meu fraterno, grato e carinhoso abraço por todo seu apoio,
na minha caminhada,”são os votos da Tuxáua,Marly Cuesta

Fonte:

http://maristas.org.br/vidamarista/vida-consagrada/irmao-edison-huttner-completa-50-anos-de-vida

Read Full Post »

vocabulario_portugues-guarani -14 ABRIL 2015Cultura indígena é tema de evento

Livro sobre o vocabulário Português-Guarani será lançado na ocasião

Por: Redação Ascom

Nesta quinta-feira, 14 de abril, ocorre o 3º Círculo de Cultura Indígena, promovido pelo Núcleo de Estudos em Cultura Afro-brasileira e Indígena (Neabi), do curso de Pedagogia da Escola de Humanidades da PUCRS.

Na ocasião, será realizada uma apresentação musical com Celdo Braga, líder do Grupo Imbaúba, que utiliza a música para apresentar os detalhes da Amazônia. Durante o espetáculo, Braga irá expor detalhes da história indígena e da cultura amazonense. O músico é formado em Letras pela PUCRS, além de ser membro da União Brasileira de Escritores.

Logo após, será lançado o livro Vocabulário Português-Guarani, de Mario Arnaud Sampaio. A atividade é aberta ao público ocorre às 19h30min na sala 240 do prédio 15 do Campus (avenida Ipiranga, 6681 – Porto Alegre). A obra, da editora Martins Livreiro, foi organizada pelo professor da Universidade Edison Hüttner, em conjunto com Zélia Dendena e Raul Selva.

“É uma grata satisfação receber o convite para tão importante evento”,disse a Tuxáua Marly Cuesta.

Fonte:http://www.pucrs.br/blog/cultura-indigena-e-tema-de-evento/

Read Full Post »

Primeiro Artigo na Revista de Educação da UNESCO Sobre Educação Indígena no Brasil.

Na América a Revista publicou ARTIGOS SOMENTE de índios do México (3).
Bom CONFERIR todos os volumes.

Resumo
Brasil Parece ter Uma das legislações Mais avançadas Sobre índios do Mundo. ISTO NÃO foi sempre o Caso. Durante o Período colonial (c. 1530-1825), como comunidades Indígenas were dizimados POR Doenças OU massacrados Pelos colonizadores brancos. Sem Século 20, o Governo brasileiro introduziu Políticas integracionistas, that destinadas Para localizar Populações Nativas e como Integra-los na sociedade. Estas Políticas integracionistas were implementadas atraves da Educação e da abertura de Novas Fronteiras Agrícolas. Não entanto, não Último Trimestre do Século 20, essas Políticas integracionistas were substituídos Por uma Abordagem Valorização da Diversidade e do Direito hum um Sistema de Ensino diferenciado, parágrafo como comunidades Indígenas parágrafo Escolher um Seu Proprio Critério. Baseado em Dados dos Últimos Censos, this article comeca com Uma DISCUSSÃO Sobre a Situação Atual da Educação indígena no Brasil. Em SEGUIDA, OS Autores enfocam o povo Ticuna, um grupo com considerável Experiência em Educação indígena, Que Tem conseguido Manter grande parte do Seu património cultural e optou Por Um Sistema de Ensino diferenciado. Por FIM, OS Autores examinam Alguns Desafios Atuais e proporcionalidade hum Caminho a Seguir Para as Escolas Indígenas no Brasil.

Os autores
Alex Guilherme é professor de Filosofia da Educação, com especialização em Educação para a Paz e Indígena
Educação. Ele trabalha na Faculdade de Educação, Liverpool Hope University, Reino Unido, e atualmente é
professor visitante da Faculdade de Educação da Universidade de Cambridge.
Edison Huttner é professor de Teologia e diretor do Núcleo de Estudos e Pesquisa Indígena ist für Professor Theologie und Direktor des Nucleo de Estudos e Pesquisa Indígena
(Centro de Investigação sobre índios nativos), e do Grupo de Pesquisa Sobre Arte Sacra Jesuıtico- Guarani
(Grupo de Pesquisa em jesuítico-guarani Arte Sacra) na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
(PUCRS), em Porto Alegre, Brasil. Pela Faculdade de Educação ATRAVES fazer NEABI that coordeno.

http://link.springer.com/journal/volumesAndIssues/11159

http://link.springer.com/article/10.1007/s11159-015-9503-z

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: