Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Ana Carla Vidal

unnamed

Bom dia com gratidão e alegria!!!!

Vamos dar início a nossa jornada de 28 dias dedicados a gratidão!

Os exercícios serão baseados no livro A Magia de Rhonda, blog de Luciana Cairo, o Livro Psicologia da gratidão de Divaldo Pereira Franco.

Espero que gostem!

É importante lembrar que os exercícios serão diários.

Se possível, mantenha um caderno da gratidão para as anotações necessárias.

Se tiver algo interessante para compartilhar durante o processo, envie para o email anacarlavidalterapias@gmail.com

E se gostar compartilhe com os amigos. Vamos fazer uma grande onda de gratidão!

A gratidão muda minha vida para melhor a cada dia.

A gratidão melhorará seus relacionamentos, sua saúde, seus níveis de felicidades. Acelerará sua carreira, aumentará seu sucesso e seu dinheiro.

A gratidão ajudará você alcançar tudo que quiser ser, ter ou fazer.

Gratidão é um sentimento. Se praticar um pouco, sua vida mudará um pouco, se praticar muito todos…

Ver o post original 203 mais palavras

Anúncios

Read Full Post »

singa2017

Confira o Cacique Wera Kwaray, que faz parte da comissão Guarani Yvyrupa no Espírito santo e o indígena Júlio Karai, também Guarani Yvyrupa, e integrante do Fórum das comunidades tradicionais de Angra dos Reis, Parati e Ubatuba (RJ e SP) falaram um pouco sobre os conflitos indígenas. Também fizeram uma fala as kaingangs da TI de Rio das Cobras (PR), Kellen Vygte Barão e Suzi Gajok Tomás, ambas estudantes do curso de Educação do Campo, na UFFS-Laranjeiras do Sul.

#resistencia #singa2017

Ver o post original

Read Full Post »

Somente com participação popular é possivel construir a cidade que queremos

Por Ignácio Kunkel e Silvio G. F. Jardim (*)

No dia 02 e outubro de 2017, uma comitiva formada por membros do Conselho Estadual dos Povos Indígenas-CEPI, Comissão de Cidadania e Direitos Humanos da ALRS e Diretoria de Direitos Humanos da Associação dos Procuradores do Estado-APERGS realizaram uma visita à unidade de pesquisa da extinta Fepagro do município de Maquiné/RS. O relato a seguir é feito a partir da vivência com os integrantes da Tekoá e do diálogo empreendido com o administrador atual do órgão, de modo a ratificar, segundo as percepções e conclusões dos integrantes da comitiva, a possibilidade da composição entre a pesquisa e a permanência dos indígenas no local.

É de consenso que a instrução do processo (reintegração de posse ajuizada pelo Governo do Estado contra a Comunidade Indígena Guarani) está bastante madura, com uma boa instrução técnica a partir de múltiplas manifestações institucionais em favor da…

Ver o post original 1.156 mais palavras

Read Full Post »

O Ministério do Esporte do Brasil, o Comitê Intertribal (ITC), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a UNESCO lançaram nesta semana uma publicação sobre os primeiros Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, realizados em Palmas, no Tocantins, em 2015. Competição reuniu mais de 2 mil atletas, representantes de 30 nacionalidades e 24 etnias. Documento aborda organização e conceitos por trás do campeonato

arena-jogos-dia-2059-768x576

Jogos Mundiais dos Povos Indígenas reuniram mais de 2 mil atletas em Palmas, no Tocantins. Foto: Jogos Mundiais dos Povos Indígenas

O Ministério do Esporte do Brasil, o Comitê Intertribal (ITC), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a UNESCO lançaram nesta semana uma publicação sobre os primeiros Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, realizados em Palmas, no Tocantins, em 2015. Competição reuniu mais de 2 mil atletas, representantes de 30 nacionalidades e 24 etnias. Documento aborda organização e conceitos por trás do campeonato.

O lançamento acontece na mesma semana em que a ONU lembra o Dia Internacional dos Povos Indígenas (9 de agosto).

A UNESCO lembra que a realização de eventos como os Jogos Mundiais vai ao encontro do que foi determinado por importantes marcos internacionais, como a Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas, de 2007, e a Declaração de Punta del Este, de 1999. Ambas instam os países a valorizar os jogos indígenas e tradicionais.

Recomendações das duas Declarações incluem a elaboração de uma “lista mundial de esportes e jogos” e a promoção de “festivais mundiais e regionais”.

Acesse a publicação sobre os I Jogos Mundiais dos Povos Indígenas: em portuguêsem inglês.

Fonte:

https://nacoesunidas.org/onu-e-governo-lancam-publicacao-sobre-os-jogos-mundiais-dos-povos-indigenas/

Read Full Post »

downloadVenha comemorar com as comunidades quilombolas do Vale do Ribeira e participar da décima edição da feira de sementes e mudas, com apoio do ISA e parceiros. Será no próximo 19 de agosto, na cidade de Eldorado (SP), com debates, barraquinhas na praça, apresentações culturais e show de encerramento.

Bate papo sobre os territórios e as ameaças aos direitos quilombolas na parte da manhã, feira de troca de sementes e mudas à tarde com apresentações culturais de cantores quilombolas, fandango, dança da Nhá Maruca, cantores quilombolas, capoeira e encerramento com um show dos violeiros Levi Ramiro e Paulo Freire promovido pelo Sesc Registro. É desse jeito que os quilombolas do Vale do Ribeira vão celebrar a edição de dez anos da Feira de troca de sementes e mudas tradicionais das comunidades, que acontece na cidade de Eldorado (SP), na Praça Nossa Senhora da Guia, no próximo dia 19 de agosto.

A mesa de bate papo sobre os territórios quilombolas vai contar com a presença da Conaq (Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas), representada por seu coordenador Denildo Biko Rodrigues, que nasceu no quilombo de Ivaporunduva, em Eldorado, e por Ronaldo dos Santos, do quilombo Campinho, de Paraty (RJ). Além deles, participarão do debate Débora de Almeida, do Quilombo São Pedro, e Osvaldo dos Santos, do Quilombo Porto Velho, que contribuem com a organização da feira desde seu início. Eles irão falar sobre a relação da feira com a luta pela terra. Nunca é demais lembrar que sem território titulado a sobrevivência das comunidades, sua reprodução social e cultural fica seriamente ameaçada

Nesses dez anos de trocas de sementes e mudas entre as comunidades muito se avançou. Mais de 200 variedades foram compartilhadas. Um Paiol de sementes foi criado para armazená-las. E mais e mais variedades foram sendo trazidas a cada edição da feira, fortalecendo o Sistema Agrícola Tradicional Quilombola. Os debates sobre temas diversos e atuais como mudanças climáticas, segurança alimentar, biodiversidade, agricultura tradicional, que sempre precederam as edições da feira, focaram e continuam a focar na importância das roças que garantem os alimentos e geram renda para as comunidades.

A fundação da Cooperquivale – Cooperativa dos Quilombos do Vale do Ribeira – foi mais um gol marcado pelas comunidades nesta década. Hoje, são comercializados mais de 80 toneladas mensais de produtos de suas roças para os programas de governo como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e o PAA (Programa Nacional de Aquisição de Alimentos). Mais recentemente, como resultado do fortalecimento do Sistema Agrícola Tradicional Quilombola, algumas comunidades vêm retomando a realização dos mutirões da colheita de arroz. O trabalho coletivo fortalece os vínculos e reforça a identidade cultural dos quilombolas.

Além de conhecer as variedades de milho, arroz, batata, cará, inhame entre outros produtos, você poderá experimentar durante a Feira de Troca de Sementes e Mudas as delícias da culinária quilombola como a taiada, a rapadura, o bolo de roda, a banana chips entre outros.

Você é nosso convidado! Venha comemorar, dançar e cantar com a gente.

ServiçoO que: Feira de Troca de sementes e Mudas do Vale do Ribeira (SP)
Quando: 19/8 – das 10h às 21h (confira a programação abaixo)
Onde: Eldorado (SP)
Confirme sua presença e convide seus amigos!

Programação

10 às 12h – Debate “10 anos de feira de troca de sementes e mudas das comunidades quilombolas” e “Território e conjuntura”. Local: Igreja Batista
14h às 18h – 10ª Feira de Troca de Sementes e Mudas Tradicionais Quilombolas do Vale do Ribeira. Apresentações de dança Nhá Maruca, grupo de fandango batido de São Gonçalo, violeiros e grupos de capoeira. Local: Praça Nossa Senhora da Guia.
19h – Show de encerramento com Levi Ramiro e Paulo Freire. Local: Praça Nossa Senhora a Guia

Fonte

https://www.socioambiental.org/pt-br/noticias-socioambientais/quilombolas-do-vale-do-ribeira-festejam-dez-anos-de-sua-feira-de-sementes

 

 

Read Full Post »

Mobilização Nacional Indígena

Atividades realizadas em Brasília e São Paulo também abordaram retrocessos promovidos pelo atual governo contra os direitos indígenas

Audiência pública no Senado Federal e ato-debate na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP) reuniram falas importantes na defesa do direito originário dos povos indígenas aos seus territórios. As atividades foram realizadas ao longo desta terça (08) e fazem parte da agenda nacional de mobilizações contra a tese do marco temporal e os retrocessos impostos aos direitos indígenas pelo governo Temer. Até o dia 16 de agosto, são esperadas novas mobilizações e atividades em todo o Brasil.

Saiba mais sobre a agenda da semanae sobre a campanha Nossa história não começa em 1988! 

“Se for aprovado o marco temporal, vai ser aprovada o massacre, o derramamento de sangue, o genocídio, a expulsão e os ataques paramilitares que estamos sofrendo em nossas bases”, alertou Eliseu Lopes Guarani Kaiowá…

Ver o post original 822 mais palavras

Read Full Post »

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: