Feeds:
Posts
Comentários

Archive for fevereiro \21\+00:00 2020

Divirta-se sem prejudicar o meio ambiente.
Por Deise Aur

O Carnaval vem aí, e como muitos brasileiros vão cair na folia, a proposta é divertir-se de forma sustentável, econômica e ecológica.
Aqui no site tem várias ideias legais de reutilização de materiais para fazer máscaras e fantasias de Carnaval, sem a utilização de produtos de origem animal, que tanto sofrimentos traz a estes seres.

Nesse conteúdo, a bola da vez é o confete, que é uma tradição antiga do Carnaval, e que pode ser feito de forma sustentável sem agredir e poluir o meio ambiente, já que feitos com materiais biodegradáveis e não poluentes.

Embora geralmente os confetes sejam feitos com papel colorido e reciclado, existe um porém,:são vendidos em sacos plásticos, que hoje é um dos principais poluentes que causa impactos destrutivos à natureza, além do desperdício de materiais que são usados apenas por alguns minutos.

A proposta, portanto, é otimizar os recursos e criar seus próprios confetes em casa, reciclando ou reutilizando materiais, como:

papel
folhas de revistas e jornais
folhas secas e pétalas que caem das plantas na Natureza.
Outra vantagem de confeccionar seus confetes é que podem ser feitos em casa, sem gastar dinheiro, só reaproveitando materiais e confeccioná-los junto com os familiares. Assim, a diversão acaba começando mesmo antes do Carnaval.

Quem tem filho pode aproveitar esse momento lúdico, para brincar com eles de fazer confetes e, assim, eles estarão desenvolvendo a criatividade e as habilidades motoras, além da cidadania e consciência ambiental.

Gostou dessa proposta? Então, mãos à obra, confira as várias maneiras de fazer confetes para o teu Carnaval Ecológico = Diversão sem impacto prejudicial ao meio ambiente!

Confetes de papel reciclado
Certamente você deve ter em casa papel que já foi utilizado ou que está sobrando em alguma gaveta, que pode ser desde:

jornais velhos
a revistas ou folhetos de supermercados e lojas
papel de embrulho ou de presente
ou, até, pedaços de papelão, cartolina e folhas de papel que sobraram após algum trabalho de escrita ou artístico.
Bem, junte tudo o que você precisa para fazer uma boa quantidade de confetes e, para isso somente será necessário:

tesoura
furador de papel
Para fazer o confete, basta cortar os vários tipos de papel em tiras de cerca de 2-3 cm de largura, e sobrepor alguns – o suficiente para conseguir enfiar no perfurador para fazer o clássico confete redondo.

Detalhe: existem perfuradores para fazer confetes com formatos diversos como coração, estrelas, flores, entre outros e, por isso, as crianças com sua imaginação irão certamente apreciar fazer confetes com esse tipo de ferramenta.

Quando os confetes estiverem prontos, guarde-os em sacos ou envelopes de papel para serem utilizados no momento do Carnaval!

Confetes de folhas secas
Uma ideia muito original e super-sustentável é criar confetes com folhas naturais secas.

É, além de tudo, muito aventureira, pois a primeira missão será coletar as folhas secas na natureza, parques, ruas, ou praças. E isso pode ser feito com as crianças, com os cachorros, enfim, com uma expedição familiar.

Feito isso, a próxima etapa é confeccionar os confetes rústicos de folhas secas.

Veja neste vídeo a garotinha Bia Mourão, dando o exemplo de atitude sustentável e ensinando na prática como fazer confetes de folhas secas com furador de papel.

Veja neste vídeo a garotinha Bia Mourão, dando o exemplo de atitude sustentável e ensinando na prática como fazer confetes de folhas secas com furador de papel.

Como as folhas secas têm tonalidades diferentes, isso garantirá cores diversas para estes originais confetes de Carnaval.

Assim como os confetes de papel, os feitos de folhas secas devem ser perfurados com perfurador convencional ou o especial, que perfura em várias formatos.

Confetes de pétalas de flores
Se você tem flores que lhe foram dadas de presente ou plantadas no jardim ou em vaso, e já estão despetalando, aproveite as pétalas para fazer confetes. Para isso, colete as pétalas, coloque-as em uma bandeja ou prato e deixe-as secar em um peitoril da janela ou ao ar livre, para desidratarem ao Sol.

Outra forma de desidratá-las é colocá-las em um desidratador ou forno, principalmente se o dia estiver nublado.

Para desidratar no forno, basta forrar uma assadeira com papel manteiga, colocar as pétalas por cima e deixá-las secar por cerca de 10 minutos, a 180°, até que fiquem ressecadas.

Ao esfriarem, você pode esfarelá-las um pouco, furá-las com o furador ou, ainda, dependendo do tamanho das pétalas, usá-las no formato in-natura. Feitas uma dessas alternativas, coloque os confetes de pétalas em sacos de papel, para levar no momento oportuno para a Festa de Carnaval.

Agora, para quem não tem perfurador, a solução para esse problema está neste vídeo, com a utilização da boa e velha tesoura.

Por fim, com essas ideias bacanas, deu para ver que é possível se divertir no Carnaval e pular SEM causar impacto destrutivo ambiental. Isso sim dá alegria e leveza, sem prejudicar a Natureza!

Talvez te interesse ler também:

Bolívia já proibiu o uso de peles e plumas no Carnaval. Veja como apoiar o mesmo no Brasil

Carnaval sem glitter! Este brilho é um perigo para mares e oceanos

Prefeito aloca verba destinada ao Carnaval para inaugurar escola em Colatina-ES
Por fim, com essas ideias bacanas, deu para ver que é possível se divertir no Carnaval e pular SEM causar impacto destrutivo ambiental. Isso sim dá alegria e leveza, sem prejudicar a Natureza!

Fonte

Faça você mesmo: confete ecológico a custo zero. Divirta-se sem prejudicar o meio ambiente

Read Full Post »

image1170x530cropped

Unicef/Dubourthoumi / Estudo recomenda mais ações para que suas crianças vivam de forma mais saudável.

Saúde / Dos países lusófonos, Portugal é o melhor posicionado em índice de sobrevivência e bem-estar, mas ocupa último lugar em nível de emissores de CO2 por pessoa; já Brasil é destacado por fortalecer sistema de informações de saúde; novo estudo adverte para excessos de emissões de carbono em economias mais ricas.

Nenhum país protege de forma adequada a saúde, o ambiente e o futuro das crianças, segundo um relatório de 40 especialistas em saúde infantil e de adolescentes em todo o mundo.

A publicação A Future for the World’s Children? ou Um Futuro para Crianças do Mundo?, em tradução livre, mostra que menores de idade na Noruega, na Coreia do Sul e na Holanda têm maior chance de sobrevivência e bem-estar.

Língua Portuguesa

Dentre as nações de língua portuguesa, Portugal figura na posição 22 do índice que compara indicadores como saúde, educação e nutrição. A seguir estão Brasil em 90º, Cabo Verde em 109º e São Tomé e Príncipe em 125.  Já Timor-Leste aparece na posição 135, Angola em 161º, Guiné-Bissau em 166º e Moçambique na posição 170.

image560x340croppedNos piores cenários entre os 180 Estados analisados estão República Centro-Africana, Chade, Somália, Níger e Mali.

O estudo inclui o índice de sustentabilidade revelando que cada pessoa dos países mais desenvolvidos emite mais dióxido de carbono, CO2, do que o objetivo nacional definido para 2030. Entre as questões avaliadas estão equidade e diferenças de rendimentos.

Entre os países lusófonos, Portugal está em 129º lugar no ranking de sustentabilidade, Brasil vem em 89, Angola 63, Cabo Verde 59 e São Tomé e Príncipe em 41. Timor-Leste está em 33º lugar, Moçambique em 29º e Guiné-Bissau em 16º.

Países ricos

Entre os maiores países emissores de gás carbônico estão Estados Unidos, Austrália e Arábia Saudita. O documento destaca que as emissões nas economias mais ricas são feitas de forma desproporcional.

A Comissão formada pela Organização Mundial da Saúde, OMS,  o Fundo da ONU para a Infância Unicef, e a revista médica The Lancet destaca que a saúde e o futuro de crianças e adolescentes em todo o mundo estão sob ameaça.

Entre os  fatores que agravam essa situação estão  a degradação ecológica, a mudança climática e as práticas de marketing prejudiciais que promovem alimentos processados, bebidas açucaradas, álcool e tabaco.

O Brasil é destacado entre os países de renda média por investir no reforço do seu sistema de informações de saúde de rotina como parte da reforma do sistema de saúde.

Crianças

Aos países em desenvolvimento, o documento recomenda mais ações para que suas crianças vivam de forma mais saudável por causa da ameaça das emissões excessivas de carbono para seu futuro.

O estudo alerta para consequências arrasadoras para a saúde infantil se o aquecimento global ultrapassar os 4 °C até 2100, de acordo com as projeções atuais. A consequência incluem ondas de calor extremo e proliferação de doenças como a malária o dengue além de condições como a subnutrição.image560x340cropped (1)

Fonte:

https://shar.es/a3Nn2w

 

Read Full Post »

O projeto é formado por seis parques eólicos e teve seu financiamento aprovado e vai ser construído em 2021

Por CicloVivo

A implantação de seis parques eólicos, e subestação associada, no Rio Grande do Norte, teve seu financiamento aprovado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

O parque vai ter 76 aerogeradores e capacidade total instalada de 319,2 MW, suficiente para abastecer cerca de 800 mil residências. Os parques ficarão localizados nos municípios de Jandaíra, Lajes e Pedro Avelino e começarão a ser construídos em janeiro de 2021.

A previsão é de que as operações comerciais dos parques iniciem ao longo de 2022. O projeto tem previsão de criação de aproximadamente 500 empregos diretos e 200 indiretos durante a fase de construção. Parte dessa mão de obra será contratada entre as localidades próximas ao empreendimento.

Quer saber mais? Então clique aqui e confira o conteúdo completo do CicloVivo!

Fonte:

https://casa.abril.com.br/news/complexo-eolico-gerara-energia-para-800-mil-casas-no-rio-grande-do-norte/

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: