Feeds:
Posts
Comentários

Archive for novembro \27\UTC 2014

2014-11-26 23.22.45

 

 

 

 

 

O fortalecimento do GT de Mulheres, na 3ª CONAES-“Construindo um Plano Nacional da Economia Solidária para promover o direito de produzir e viver de forma associativa e sustentável”,foi outro ponto importante.

Ouça um trecho da fala deste momento, que também inclui o tema do Plano Nacional:

Em seguida, Neneide da Rede Xique-Xique, nos falou entre tantos temas, da importância da SENAES para dar visibilidade aos grupos de mulheres da ECOSOL, reforçou a importância da criação e fortalecimento dos GTs de Mulheres, pois a economia solidária sozinha não resolve os problemas das mulheres. E que nós, mulheres, temos poder de mobilização social.

Temos que estar nos espaços das marchas, dos movimentos, dos coletivos de mulheres… porque nossa luta é grande.

Por isso, a tuxáua e representante da região sul no setorial do artesanato do CNPC, Marly Cuesta, estava lá,mobilizando e articulando para os próximos Fóruns setoriais do CNPC, na companhia de outras mestras e guerreiras culturais da economia criativa e solidária!

Em seguida começou o momento de analisar as principais “idéias-força” que apareceram nas plenárias dos estados, nas conferências temáticas… que têm maior relação com os temas das mulheres. Este foi um dos momentos onde o foco estava na preparação das delegadas para os próximos dias, quando se iniciaria a 3a CONAES. Um momento de reflexaão, de fortalecimento, de articulação – isso é uma estratégia de empoderamento das mulheres.

A conferência vai abordar um conjunto grande de propostas.Alguns dos temas discutidos nos estados: A necessidade de visibilidade e escoamento da produção; o olhar sobre a conjuntura da produção das mulheres indígenas; o acesso às compras públicas, a segurança alimentar e nutricional; crédito e finanças solidárias não restritos a caracterização como empreendimento rural ou urbano; que a questão de gênero e o feminismo estejam sempre nas iniciativas de ecosol; que o PRONATEC também ofereça formação em economia solidária e feminista e na autogestão; assessoramento técnico, como agregar valor a produtos; garantia da seguridade social das trabalhadoras da ecosol; políticas públicas para criação e fomento de equipamentos e serviços sociais (como lavanderias coletivas, restaurantes comunitários…); o diálogo contínuo entre a ecosol e a educação popular etc.

http://portal.mte.gov.br/ecosolidaria/iii-conaes/

Anúncios

Read Full Post »

Mostra Biodiversidade pela Boca 2014_1094058_739477829475524_8397405295917781712_oNo próximo sábado, 29, vai ocorrer a Mostra Biodiversidade pela Boca 2014, promovida pelo Instituto Gaúcho de Estudos Ambientais (InGá), em parceria com o Ministério do Meio Ambiente. O evento será um encontro para promover o uso sustentável dos recursos da Mata Atlântica, do Pampa e do Cerrado, por meio da alimentação. A Mostra ocorre no Parque Farroupilha (Redenção), entre o Parquinho e a Feira de Agricultores Ecologistas, em Porto Alegre, das 8h às 15h.
O evento contará com a participação de agricultores agroecológicos, grupos da agrobiodiversidade, e empreendimentos da economia solidária de várias regiões do RS e também do Cerrado, com degustação de alimentos e bebidas, além de frutas da safra in natura. Sucos e licores de frutas nativas como guabiroba, pitanga, cerejeira-do-mato, araçá, jabuticaba, butiá, ananás, juçara, além de geléias e picolés com essas frutas. Os visitantes poderão experimentar alimentos produzidos à base de farofa de pinhão, como croquetes e pastéis com recheios diversos. E também pães com farinha de jatobá e com plantas alimentícias não convencionais, como a urtiga nativa, com antepastos à base de bertália, ora-pro-nóbis e cará.
Entre as atividades, serão realizadas oficinas de preparo de alguns pratos, como requeijão de cará e pastas de bertália e ora-pro-nóbis. E despolpa da fruta de juçara – o açaí da Mata Atlântica. Além de exposição de mudas das plantas nativas.
O Brasil tem uma grande biodiversidade alimentar, mas no dia a dia as pessoas não a utilizam em sua alimentação. É fundamental difundir o conhecimento sobre as frutas e plantas nativas, além de mostrar suas possibilidades de uso e contribuir para a soberania alimentar regional, valorizando e fomentando um importante patrimônio natural que precisa ser preservado e conservado. Os alimentos nativos são extremamente nutritivos e não necessitam de insumos químicos no seu cultivo.
Venha descobrir essa riqueza alimentícia e seus sabores! Compareça, divulgue e trague sua caneca!
O Quê: Mostra Biodiversidade pela Boca 2014
Quando: 29 de novembro, sábado, das 8h às 15h
Onde: Parque Farroupilha (Redenção), entre o Parquinho e a Feira de Agricultores Ecologistas, Porto Alegre/RS.
O que levar: Traga sua caneca para degustação! Não teremos copos descartáveis!
Quem pode participar: Participação livre e gratuita.
Saiba mais no evento do Facebook, clicando aqui.

http://naturezaepaz.blogspot.com.br/

Read Full Post »

banner_conaesA Conferência

O Conselho Nacional de Economia Solidária convocou a 3ª Conferência Nacional de Economia Solidária a ser realizada em Brasília/DF, de 27 a 30 de novembro de 2014, sendo precedida de conferências temáticas, municipais, territoriais e estaduais, com o tema:“Construindo um Plano Nacional da Economia Solidária para promover o direito de produzir e viver de forma associativa e sustentável”.

Para a ETAPA NACIONAL, a Comissão Organizadora Nacional da III CONAES elaborará um documento referencial com proposta de um Plano Nacional da Economia Solidária contendo os subsídios das con­ferências estaduais e temáticas.

A Comissão Organizadora Nacional sistematizará o relatório final e os anais da III CONAES, submetendo-os ao CONSELHO NACIONAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA que elaborará e definirá o documento com o Plano Nacional de Economia Solidária.

Além disso, cabe ao Conselho Nacional definir as estratégias de inclusão do plano nacional de economia solidária com base nas resoluções da III CONAES, no Plano Plurianual do Governo Federal e na Política Nacional de Economia Solidária.

Programação III Conaes

http://portal.mte.gov.br/ecosolidaria/conferencia-nacional.htm

Read Full Post »

V Encontro dos Kujã_10730867_1551979755039496_8047992842809935136_nEncontro para a celebração e disseminação dos valorosos saberes tradicionais indígenas dos velhos Kaingang – Os KUJÃS .

Comunidade Indígena Kaingang do Morro do Osso – Rua Padre Werner, 77 – Bairro Tristeza – Porto Alegre -RS

Programação do Evento

——————————————————————————————–

***************************Primeiro Dia -21/11- sexta-feira**************************

Kusong/Manhã

08h00 – Recepção das lideranças político-religiosas Kaingang – Ajustes da programação do evento, conforme orientação dos kujà
– Café comunitário preparado pelas won déin fón-fág/cozinheiras indígenas

10h00 – Abertura do evento: a palavra das lideranças da comunidade do Morro do Osso para os visitantes Autoridades

11h30 – Apresentações artísticas indígenas

12h00 – Almoço preparado pelas won déin fón-fág

Rokóinka/Tarde

13h30 – A palavra dos kujà

15h30h00 – Ang-uí/as palavras de todos nós: encontro de perspectivas político-religiosas-pedagógicas kaingang

16h30 – Apresentações artísticas indígenas: serão convidados grupos tradicionais kaingang de outras comunidades e grupos guarani e charrua das comunidades de Porto Alegre.

Kutãty/Noite

19h00 – Janta preparada pelas won déin fón-fág/cozinheiras indígenas
20h00 – Projeção de vídeos

******************************** Segundo Dia- 22/11- sábado************************
Kusong/Manhã

07h30 – Café comunitário preparado pelas won déin fón-fág
08h30 – Véin Katá Pür : Queima de Remédios do Mato e Batismo pelos kujà

010h30 – Oficina de culinária tradicional: encontro de saberes das won déin fón-fág/cozinheiras indígenas, das wón ten-tàn fág unbrég nïr guèi fón fag-tár/parteiras, dos kujà/xamãs e das comunidades kaingang presentes.

12h00 – Almoço Tradicional: alimento e cura

Rokóinka/Tarde

13h30 – Kaingàg a tãn-táin: os Kaingang vão tocar e cantar para viver felizes e com saúde

15h00 – Nïr guéin fón-far fág-tar fág win-win ke: as parteiras/ wón ten-tàn fág unbrég nïr guèi fón fag-tár trocam idéias

17h00 – Kujàs/xamãs e pèin/rezadores preparam o Ritual aos Mortos

18h00 – Ritual aos Mortos

Kutãty/Noite

19h00 – Janta preparada pelas won déin fón-fág

Read Full Post »

renderizaFcdMidia (1)As línguas foram apresentadas em encontro ibero-americano que debater políticas públicas para a preservação da diversidade linguística.

Talian, Asurini do Trocará e Guarani Mbya são as primeiras línguas reconhecidas como Referência Cultural Brasileira pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e que agora passam a fazer parte do Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL), conforme dispõe o Decreto 7387/2010. Essas línguas e os representantes de suas comunidades foram homenageados durante o Seminário Ibero-americano de Diversidade Linguística, que acontece em Foz do Iguaçu (PR), até o dia 20 de novembro.

Na última terça-feira, dia 18, as comunidades receberam da presidenta do Iphan, Jurema Machado, o certificado do registro das línguas, que ocorreu em 09 de setembro de 2014. Segundo ela, este é “de fato o primeiro resultado de uma política que se pretende muito ampla de proteção da diversidade linguística. Esses três primeiros ocorrem porque eram estudos mais adiantados, mas o que se pretende é estender ao maior número possível de línguas, de forma que elas tenham direitos e, enfim, a proteção do Estado.”

O Talian é utilizada por uma parte da comunidade de imigração italiana, na Região Sul do Brasil, sobretudo nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. A língua é falada desde que os italianos começaram a chegar ao país, no final do século XIX. Há municípios desses estados nos quais o Talian é língua co-oficial. Ou seja, detém relevância tanto quanto a língua portuguesa.

Asurini do Trocará ou Asurini do Tocantins é a língua falada pelo povo indígena Asurini, que vivem as margens do Rio Tocantins, no município de Tucuruí (PA). A língua pertence à família linguística Tupi-Guarani.

Guarani Mbya é uma das três variedades modernas da Língua Guarani, juntamente com o Nhandeva ou Ava Guarani e o Kaiowa. A língua Guarani Mbya é uma das línguas indígenas faladas no Brasil, ocupando uma grande faixa do litoral que vai do Espírito Santo ao Rio Grande do Sul, além da fronteira entre Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina. Os Guarani representam uma das maiores populações indígenas do Brasil. Estão distribuídos por diversas comunidades.

Seminário Ibero-americano de Diversidade Linguística
O evento vai discutir políticas públicas para a preservação e promoção da diversidade linguística dos países Ibero-americanos.  O objetivo do encontro é possibilitar a reflexão sobre as experiências e iniciativas desenvolvidas pelos países, como a política brasileira para a diversidade linguística, além de propiciar um espaço de levantamento, sistematização e análise de experiências e iniciativas voltadas à promoção do espanhol e do português como segundas línguas dos países Ibero-americanos, assim como nos Estados Unidos, Canadá, Caribe e África Lusófona.

Durante o Seminário vão ocorrer ainda os seguintes eventos:  Encontro de Autoridades Ibero-Americanas sobre Políticas Públicas para a Diversidade Linguística, reunindo representantes de todos os países que integram a comunidade ibero-americana, e o Fórum Línguas, Culturas e Sociedades, organizado pela Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA).

O evento é uma parceria do Iphan e do Ministério da Cultura com a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). Essa é primeira edição do encontro. A cidade de Foz do Iguaçu foi escolhida para sediar o evento por estar na fronteira do território linguístico do português, espanhol e das línguas minoritárias faladas no espaço ibero-americano.

INDL
Para que uma língua seja reconhecida e passe a fazer parte do Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL) ela precisa ser falada em território nacional há, pelo menos, três gerações, o marco temporal é em torno de 75 anos. O objetivo do Inventário é associar a expressão linguística à sua comunidade de referência e valorizar a expressão enquanto aspecto relevante do patrimônio cultural brasileiro.

Para fazer é solicitação, é necessário que a comunidade encaminhe o pedido de inclusão no INDL para o Iphan. O pedido é analisado por uma comissão técnica formada por representantes dos seguintes ministérios: Ministério da Cultura, Educação, Ciência Tecnologia e Inovação, Justiça e Planejamento. Se esses representantes decidirem pelo reconhecimento, o processo segue para a sanção da Ministra da Cultura.

Saiba mais sobre a Política da Diversidade Linguística cliando aqui.

Acesse o site para mais informações sobre o Seminário: http://diversidadelinguistica.cultura.gov.br/

Veja, clicando aqui, o certificado de registro da língua Talian
Veja, clicando aqui, o certificado de registro da língua Asurini do Trocará
Veja, clicando aqui, o certificado de registro da língua Guarani Mbya

Serviço:
Seminário de diversidade linguística – Ibero-americana
Data: 17 a 20 de novembro de 2014
Local: Foz do Iguaçu (PR)
Informações: http://diversidadelinguistica.cultura.gov.br/

Assessoria de Comunicação Iphan
comunicacao@iphan.gov.br
Adélia Soares – adelia.soares@iphan.gov.br
Isadora Fonseca – isadora.fonseca@iphan.gov.br
(61) 2024-5479/ 9381-7543
www.iphan.gov.br
www.facebook.com/IphanGovBr | www.twitter.com/IphanGovBr
www.youtube.com/IphanGovBr

http://portal.iphan.gov.br/portal/montarDetalheConteudo.do?id=18682&sigla=Noticia&retorno=detalheNoticia

 

Read Full Post »

ana cristina wanceler-395
A secretária-executiva do Ministério da Cultura (MinC), Ana Cristina Wanzeler, foi nomeada nesta quinta-feira (13/11) ministra interina da Pasta. O decreto foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) que trouxe, também, a exoneração a pedido, da ministra Marta Suplicy.
Na última terça-feira (13/11), a ministra Marta entregou sua carta de demissão à presidenta Dilma Rousseff.
Leia abaixo a íntegra da carta:
 http://www.cultura.gov.br/o-dia-a-dia-da-cultura/-/asset_publisher/waaE236Oves2/content/ana-cristina-wanzeler-assume-interinamente-o-ministerio-da-cultura/10883?redirect=http://www.cultura.gov.br/o-dia-a-dia-da-cultura%3Fp_p_id%3D101_INSTANCE_waaE236Oves2%26p_p_lifecycle%3D0%26p_p_state%3Dnormal%26p_p_mode%3Dview%26p_p_col_id%3Dcolumn-1%26p_p_col_count%3D1

Read Full Post »

Que as peraltagens do nosso grande poeta Manoel de Barros nos incentivem nas nossas caminhadas!

Marília de Lima - PROJETOS E EVENTOS

“A palavra amor anda vazia. Não tem gente dentro dela.”
Manoel de Barros – Saudações ao poeta que foi poetar no céu.frases_manoel_de_barros

Internado há duas semanas faleceu hoje, quinta dia 13, no dia mundial da Gentileza, o poeta Manoel de Barros. Fez cirurgia para desobstrução do intestino mas não resistiu e teve falência múltipla dos órgãos. O poeta partiu. Aos 97 anos e 74 anos de carreira ele nos deixa uma grande obra e uma poesia doce e sensível onde a natureza e as palavras sempre foram seus temas.

Nasceu Manoel Wenceslau Leite de Barros em 19 de dezembro de 1916 em Cuiabá. Era poeta e fazendeiro. Foi casado com Stella desde 1947 e teve três filhos. Sua obra de estreia foi “Poemas concebidos sem pecado” (1937) e não parou durante todo esse tempo. Publicou muito até 2013. Ganhou vários prêmios. Era considerado o maior poeta brasileiro vivo. Sua obra mais conhecida…

Ver o post original 366 mais palavras

Read Full Post »

Older Posts »

%d blogueiros gostam disto: