Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \23\UTC 2011

Na última quarta-feira, dia19 de janeiro, o diretor de Cidadania Cultural, da Secretaria de Estado da Cultura, Marcelo Azevedo, recebeu representantes do Fórum Gaúcho de Culturas Populares que apresentaram suas demandas e estabeleceram uma agenda de diálogo.

O encontro foi fruto de uma articulação da membro- fundadora do Fórum das Culturas Populares, Marly Cuesta, com apoio de todos os seus membros.

“Acreditamos que a reunião foi muito exitosa, pelas palavras de comprometimentos dos diretores da SEDAC com as culturas populares do RS num resgate de ações propositivas depois de anos de invisibilidade das culturas do pampa”, relata Marly.

Na reunião também foi feito o informe sobre a próxima Conferência Estadual de Cultura, na qual o fórum busca apoio para participar de forma mais ativa e se fortalecer.

Com informações da SEDAC

Foto: SEDAC


 

Anúncios

Read Full Post »

O governador em exercício, Beto Grill, sancionou a Lei nº. 13.678, de origem do Legislativo, que dispõe sobre o patrimônio cultural imaterial do Rio Grande do Sul. O texto está publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (18), tendo como objeto os bens culturais de natureza imaterial portadores de referência à identidade, à ação e à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade gaúcha.

O texto também contempla o conjunto das manifestações, práticas e conhecimentos técnicos que têm como fontes a sabedoria, a prática, a memória e o imaginário das pessoas, transmitidos a gerações presentes e futuras pela tradição e pela identidade cultural no cotidiano das comunidades.

Pela nova Lei, são considerados integrantes do patrimônio imaterial do Estado as formas de expressão, os modos de criar, de fazer, de viver; as criações artísticas, científicas e tecnológicas; o folclore, os saberes e os conhecimentos tradicionais; e o esporte e suas manifestações lúdicas incorporadas às tradições rio-grandenses.

Declarado patrimônio cultural imaterial do Estado, o bem será registrado pelo órgão estadual competente. A inscrição e o registro terão sempre como referência a sua continuidade histórica e a sua relevância para a memória, para identidade e para a formação da sociedade rio-grandense.

Fonte:

http://www.defender.org.br/rio-grande-do-sul-sancionada-lei-do-patrimonio-imaterial-do-estado/

Read Full Post »

Em atendimento à solicitação de audiência da Comissão Nacional dos Pontos de Cultura (CNPdC),  a atual ministra da Cultura Ana de Hollanda confirmou o agendamento de uma reunião para o dia 20/01, às 14h30, no MinC .
Esse é o primeiro contato da Comissão com a nova titular da pasta para dar boas-vindas e apresentar as principais demandas do Programa Cultura Viva, relacionadas ao Pontos de Cultura. Vale ressaltar que um dos principais assuntos a serem abordados é o pagamento dos prêmios e conveniamentos de pontos e pontões que estão em atraso.
Enfatizamos a importância dessa reunião, fruto da mobilização de toda a CNPdC.  Após o encontro, disponbilizaremos mais notícias aqui no blog.

Read Full Post »

Hoje é o primeiro dia útil do ano de 2011 e o Bússola Cultural retoma suas atividades desejando a todos os companheiros de jornada um ano próspero, com muitas conquistas, mas principalmente muita saúde , paz e harmonia.

Deixo aqui um texto de Carlos Drummond de Andrade para inspirar ainda mais esse momento de renovação.

Marly Cuesta

 

Receita de Ano novo.

Para você ganhar belíssimo Ano Novo

cor de arco-íris, ou da cor da sua paz,

Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido

(mal vivido talvez ou sem sentido)

para você ganhar um ano

não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,

mas novo nas sementinhas do vir-a-ver,

novo até no coração das coisas menos percebidas

(a começar pelo seu interior)

novo, espontâneo, que de tão perfeito se nota,

mas com ele se come, se passeia,

se ama, se compreende, se trabalha,

você não precisa beber champanha ou qualquer outra

birita,não precisa expedir nem receber mensagens

(planta ou recebe mensagens? passa telegramas?).

Não precisa fazer lista de boas intenções

para arquivá-las na gaveta.

Não precisa chorar de arrependido

pelas besteiras consumadas

nem parvamente acreditar

que por decreto da esperança

a partir de janeiro as coisas mudem

e seja tudo claridade, recompensa,

justiça entre os homens e as nações,

liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,

direitos respeitados, começando

pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um ano novo que mereça este nome,

você, meu caro, tem de merecê-lo,

tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil,

mas tente, experimente consciente.

É dentro de você que o Ano Novo

cochila e espera desde sempre”.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: